Confusion: A hora de um soldado retornar.


"Eu nunca gostei de contar histórias da guerra. Já alguns homens precisam delas. Eles precisam se convencer de que a guerra acabou. Mas, eu não sou um deles." (Paul Allor)

A guerra acabou. Alguns combatentes sobreviveram e vão voltar para casa. Eles poderão reencontrar as famílias, abraçar suas esposas, e dar comida para o cachorro.
É hora de descansar, aproveitar a vida pós-guerra e relaxar. Um alívio para todos.

Parece simples, mas não é. Um soldado voltar para casa não significa que sua guerra terminou. Pelo contrário, ela pode estar apenas começando.
Todo o estresse, trauma e perdas vivenciadas durante uma guerra afetam diretamente o funcionamento do cérebro. É como se ele entrasse em um constante estado de hipervigilância.

Antigamente não se sabia muito bem o que era esse estado, apesar de ele já ter sido muito bem observado em veteranos das duas primeiras grandes guerras mundiais.
Após a guerra do Vietnã, a psicologia passou a entender melhor o assunto e atribuiu o nome de “transtorno de estresse pós-traumático” (TEPT) ao fenômeno.

No álbum Hardwired... to Self-Destruct, o Metallica resolveu tocar no assunto. A letra de Confusion é narrada por um soldado que sofre do estresse pós-traumático.
Lembrando apenas que o TEPT não é exclusividade de ex-combatentes. Qualquer pessoa que viveu uma experiência traumática está sujeita a essa condição.
Cálculo é certamente um grande causador de TEPT nas universidades!

CONFUSÃO
Acorde para encarar o dia
Agarre a vida e vá embora
A guerra nunca acaba
Remova a bandagem e batalhe
Faça ir embora
Por favor, faça ir embora

Sem meias-palavras, o soldado já expõe seu sofrimento logo de cara.

Por mais que ele tenha voltado para casa, ele não consegue sair da guerra. É o tal do estado de hipervigilância em ação.
A guerra nunca acaba. Então é necessário remover as bandagens e ir adiante.

Confusão
Toda sanidade está fora do meu alcance
Desilusão
Sanidade é apenas uma memória
Minha vida, uma guerra que nunca termina

Outros sintomas relacionados ao TEPT, além do estado hipervigilante são: Reexperimentação do evento (os flashbacks), insensibilidade afetiva, distúrbios de humor, transtorno de ansiedade, etc.

O narrador não descreve nenhum sintoma específico, talvez porque ele ainda não saiba o que pode explicar seu estado mental.
A única coisa que está clara é que ele já não se considera são.

Na foto abaixo é mostrado o mapeamento dos impulsos elétricos de dois cérebros. O primeiro é saudável, enquanto o da direita é o de uma vítima do TEPT.
Note como não é meramente uma questão psicológica, mas também fisiológica. Um cérebro afetado pelo TEPT possui impulsos elétricos muito mais intensos (manchas vermelhas).
Pode acreditar, são dois cérebros na foto acima.

Saia do campo de batalha
Ainda que seus horrores nunca cicatrizem
Voltando da guerra para casa
As peças não se encaixam mais
Faça ir embora
Por favor, faça ir embora
Pai, por favor, venha para casa
Pancada de bombardeio é o que eu conheço
Pai, por favor, venha para casa

Nessa estrofe um termo sutil expõe bem a situação. Obviamente o soldado está desesperado e clama até pela ajuda de seu pai, mas é o termo “pancada de bombardeio” que exibe o fato de ele não entender o que se passa.

O termo em inglês para “pancada de bombardeio” é “shell shock”. Lembra que no começo do texto eu comentei que a psicologia não entendia muito bem o que era o TEPT em veteranos das guerras mundiais?

Pois é, os cientistas acreditavam que o TEPT não era causado por traumas psicológicos, mas sim por traumas físicos. Grandes bombardeios seriam capazes de criar ondas de impacto no ar, que se propagavam e lesionavam o cérebro dos combatentes.
Essa era a antiga explicação para o TEPT, e por isso o transtorno era chamado de shell shock (pancada de bombardeio).

Algum tempo depois os cientistas perceberam que essa explicação não fazia sentido, já que muitos soldados sem contato com bombardeios mostravam os mesmos sintomas.

O soldado que narra essa história tenta justificar sua insanidade como uma consequência das explosões.

Classifique-o como um soldado incapacitado agora
Rejeite-o e deixe-o vagando
Rápido é o caminho para o sacrifício
E é muito mais demorado voltar para casa
Voltar para casa

Nessa altura, o protagonista começa a questionar se realmente valeu a pena ter voltado para casa. O caminho para o sacrifício (morte no campo de batalha) teria sido mais rápido.

Ele não consegue se incluir na sociedade, sendo considerado incapacitado e não tendo nenhum tipo de apoio.
Esse sentimento é muito comum entre os veteranos, e não por acaso eles tem a triste estatística de representar 20% dos suicídios entre a população dos Estados Unidos.

Talvez o caso mais marcante e recente na memória tenha sido o suicídio do sargento Daniel Somers. Ele foi diagnosticado com TEPT em 2007, após a guerra do Golfo.
O suicídio aconteceu seis anos após o diagnóstico. Ele deixou uma carta que se tornou viral, sendo amplamente debatida na mídia.
Daniel Somers suicidou-se em 2013 e teve o caso amplamente debatido.

Confusão
Toda sanidade está fora do meu alcance
Desilusão
Fogo cruzado ricocheteia em mim
Preso para sempre em uma memória
Minha vida, uma guerra que nunca termina

O encerramento do Metallica para Confusion é com uma pequena alteração do refrão da música.
Agora o narrador compreende que as memórias da guerra estarão para sempre presas nele, e ele preso a elas.

Como Daniel Somers declarou em sua carta de suicídio, “minha mente é um terreno baldio preenchido por visões incrivelmente horrorosas, depressão incessante e ansiedade incapacitante”.

“Muito envolvido em uma guerra para estar em paz, e muito danificado para estar em guerra”. É assim que os combatentes afetados pelo TEPT se sentem, e o Metallica conseguiu abordar muito bem o tema, de maneira simples e direta.
Será que era por isso que os Vikings bebiam tanto depois das guerras?

Quem usa o Google Plus?

Sobre o Rock em Balboa

Depois de anos de estudo e dedicação à engenharia, percebi que era tudo um grande pé no saco. Joguei as coisas pro ar e fui para a ilha de Balboa (pode procurar no Google, ela existe!). Agora fico deitado na rede e ouço rock o dia todo.

0 comentários :

Postar um comentário