Rapidinhas: A volta de Ritchie Blackmore ao rock?


Depois de tantos anos longe das guitarras distorcidas, Ritchie Blackmore deu uma entrevista dizendo que está interessado em voltar ao rock. Palavras do próprio: “Estou com 70 (anos). A artrite começa a atrapalhar. Jon Lord já nos deixou. Muitos outros também não estão aqui. Você começa a ver seus amigos morrerem e sente que é hora de tocar velhas canções. Nostalgia é o principal motivador, mas não o único”.
Ritchie, que brilhou no Deep Purple e no Rainbow, é sem dúvidas uma lenda da sua geração. Mas mesmo com todo esse status, será que o homem de preto ainda tem espaço no rock?

O cara largou tudo quando conheceu a então modelo Candice Night. Apaixonados e sem noção, montaram uma banda de música celta que hoje só é conhecida por ter o grande nome de Blackmore por trás (inclusive a banda leva o nome dele, nada boba essa Candice).
A grande verdade é que até o próprio Ritchie já não deve mais aguentar a voz de Candice (sério, é horrível). O velho deve estar louco pra voltar a tocar. Mas existem dois complicadores: O primeiro é conseguir o alvará da patroa, e o segundo é achar alguém que tenha coragem de tocar com ele.

O boato inicial é que ele se juntaria ao Joe Lynn Turner, para uma reunião com ex-integrantes do Rainbow. Improvável. Até porque o cara falou demais em uma entrevista sobre esse assunto. Quando perguntado sobre o temperamento de Blackmore, respondeu: “É o Ritchie, cara”, e ainda comentou sobre a Candice, chamando-a de “sogra” e adicionando “ela me faz surtar”. Para finalizar, complementou que tentativas anteriores de reuniões com o Rainbow falharam por desavenças com Candice.
Ou seja, Joe não demonstrou muita disposição de aguentar o surtado Blackmore e sua esposa controladora.

Por fim, uma reunião com o Deep Purple seria inviável. O cara já se envolveu com várias disputas por direitos autorais com a banda, e o vocalista Ian Gillan não quer vê-lo nem pintado de ouro. A banda também não seria louca de estragar sua boa relação com o atual guitarrista Steve Morse para colocar um cara totalmente instável tocando com eles.

O que resta o Ritchie? Contratar alguns músicos aleatórios e agendar uns quatro shows para levantar uma grana? Talvez seja apenas isso. O legado que ele construiu é inquestionável, mas todas suas portas estão fechadas

Quem usa o Google Plus?

Sobre o Rock em Balboa

Depois de anos de estudo e dedicação à engenharia, percebi que era tudo um grande pé no saco. Joguei as coisas pro ar e fui para a ilha de Balboa (pode procurar no Google, ela existe!). Agora fico deitado na rede e ouço rock o dia todo.

0 comentários :

Postar um comentário