Siren - No Place Like Home (1986): Perdido no espaço-tempo...


O Siren é mais uma daquelas bandas que por algum motivo inexplicável perdeu-se no espaço-tempo e não obteve o devido reconhecimento.

Apenas algumas décadas depois o conjunto foi resgatado pelo compartilhamento de áudio via internet... Sim, os “malditos” downloads que as gravadoras tanto criticam, mas nos permitem resgatar pérolas como essa.

OBSCUROS

Os anos 70 e 80 são um antro de bandas obscuras, e esses norte-americanos certamente são uma delas. É bem difícil achar informações mais detalhadas sobre eles. Tem que garimpar muito na internet, cruzar dados aqui e acolá, procurar registros...
“Uma coisa é piratear produtos que são acessíveis. Outra coisa é piratear algo que seria impossível de ser adquirido de outra forma. O Siren não está no Spotfy, no Itunes, e sequer teve seu LP relançado em CD. Ou seja, os downloads evitaram que a banda caísse no limbo eterno.”
Fundado em 1981, mas tendo o seu primeiro álbum lançado apenas em 1986, O Siren exibe um heavy metal muito bem executado. Alguns até classificam o álbum como de metal progressivo, mas pessoalmente eu acho que é forçar a barra.

Essa confusão com relação ao rótulo do Siren se deve muito mais às peculiaridades do trabalho.
Se imagine na década de 80, tocando no underground do underground da cena metal. E então uma gravadora nanica, de fundo de quintal, resolve investir em você. Só que os caras não têm nenhuma experiência em gravar um álbum de metal (equalização, timbragem, volumes, etc).
Bem, às vezes o resultado final pode ser trágico, em outras pode ser excêntrico. Graças ao deus metal, estamos falando do segundo caso aqui.

Sem dúvidas o grande destaque é o vocalista Doug Lee. Seu timbre é único, um som quase metálico e bastante agudo. As reações podem ser do tipo ame-o ou odeie-o, mas garanto que você não ficará indiferente.
Doug Lee durou pouco tempo no Siren, eles gravaram mais um álbum em 1988, o Financial Suicide, e depois Lee partiu para o grupo alemão Mekong Delta, gravando álbuns bastante cultuados pela cena thrash metal, como o Dances of Death (And Other Walking Shadows), de 1990.

UMA ESCRITA OUSADA

E se você é um crítico do heavy metal por achar que as letras são todas iguais, sempre abordando temas como demônios, bruxas, maldições, anjos, e afins... Já adianto: Você vai se surpreender com No Place Like Home. Algumas letras são de ótimo gosto e fogem totalmente dos clichês.

Um exemplo disso é a faixa Iron Coffins (algo como “Caixões de Ferro”). O nome é uma alusão aos submarinos alemães que participaram da Segunda Guerra Mundial (“As alcateias alemãs começam a saquear/ Nos mares do atlântico norte/ A devastação vem de baixo/ Fez homens implorarem”). Iron Coffins narra batalhas aquáticas, o efeito surpresa que os submarinos nazistas causavam, e o contra-ataque dos aliados.
Iron Coffins, compacto lançado em 1985.

Outros temas históricos, como a Guerra Civil Americana e a Peste Negra, são abordados com maestria nas letras de Terrible Swift Sword e Black Death.
The Mine traz referências dos tempos de corrida do ouro, contando a história de gananciosos mineradores que trabalham a vida toda por uma ínfima possibilidade de enriquecerem.

Com truques e jogos de palavras, o Siren não fica devendo nos assuntos abordados, mas há de ser dito que a qualidade do instrumental não é lá grande coisa – não crie muitas expectativas com relação a isso.

A gravação, pela obscuridade da banda e pelos motivos expostos no começo do texto, deixa um pouco a desejar. Apesar de riffs muito bem bolados, o som tende a sair um pouco abafado. É uma pena, mas isso não pode ser ignorado e obviamente compromete um pouco a qualidade de No Place Like Home.

OBRIGADO INTERNET

Subvalorizado e esquecido ao longo do tempo, No Place Like Home é uma pérola do metal que merecia maior sorte e reconhecimento.
Um disco poderoso e inteligente, resgatado por aficionados colecionadores que compartilharam o material pela internet.

This city screams like heaven is gone haunted. And I am waiting for that girl who told me once; she would love me forever.

----------------------------------------

FICHA TÉCNICA:
Artista: Siren
Ano: 1986
Álbum: No Place Like Home
Gênero: Heavy Metal
País: Estados Unidos
Integrantes: Brian Law (bateria), Doug Lee (vocal e guitarra), Gregg Culbertson (baixo), Rob Phillips (guitarra).

MÚSICAS:
1 - Black Death
2 - So Far to Go
3 - Over the Rainbow
4 - Shadows of the Future Past
5 - The Mine
6 - Terrible Swift Sword
7 - Burning Bridges
8 - Another Lost Love
9 - A Place in Time
10 - Iron Coffins



----------------------------------------

<< N/D Financial Suicide (1988) >>
Quem usa o Google Plus?

Sobre o Rock em Balboa

Depois de anos de estudo e dedicação à engenharia, percebi que era tudo um grande pé no saco. Joguei as coisas pro ar e fui para a ilha de Balboa (pode procurar no Google, ela existe!). Agora fico deitado na rede e ouço rock o dia todo.

0 comentários :

Postar um comentário