Chris Cornell, cada palavra dita...


Foi semana passada. E eu não postei nada aqui por pura falta de tempo, somada a um imenso desgosto. Essa é a única sessão do blog que não me dá nenhum prazer em escrever.

Morreu na última quarta-feira, dia 17/05, o cantor Chris Cornell, que entre outros projetos, fez história no Soundgarden e Audioslave.

Chris foi, sem exagero algum, um dos principais nomes do grunge e responsável direto pela evolução criativa do estilo. Seu vocal absurdamente potente, capaz de cobrir quase quatro oitavas, o tornou um intérprete inconfundível.
O músico estava na ativa e em turnê. Acabara de voltar de um show em Detroit, quando foi encontrado morto no seu quarto de hotel, enforcado no próprio cinto.

De acordo com os presentes no show em Detroit, a última música cantada por Chris foi Slaves & Bulldozers. Sua clássica introdução nos mostra a personalidade de Chris: “Cada palavra que eu disse é o que significa”.
Sim Chris, pode ter certeza que guardaremos todas as suas palavras.

+ (20/07/1964 - 17/05/2017) +

Quem usa o Google Plus?

Sobre o Rock em Balboa

Depois de anos de estudo e dedicação à engenharia, percebi que era tudo um grande pé no saco. Joguei as coisas pro ar e fui para a ilha de Balboa (pode procurar no Google, ela existe!). Agora fico deitado na rede e ouço rock o dia todo.

0 comentários :

Postar um comentário